domingo, 3 de fevereiro de 2013

Wook trouxe o correio

Estas são as minhas aquisições de Janeiro para leitura próxima:




"Que linhas unem um imigrante que lava vidros num dos primeiros arranha-céus de nova iorque a um rapaz misantropo que chega a lisboa num navio e a uma criança que inventa coisas que depois acontecem? Muitas. Entre elas, as linhas que atravessam os livros. Em 1910, a passagem de dois cometas pela Terra semeou uma onda de pânico. Em todo o mundo, pessoas enlouqueceram, suicidaram-se, crucificaram-se, ou simplesmente aguardaram, caladas e vencidas, aquilo que acreditavam ser o fim do mundo. 
Nos dias em que o céu pegou fogo, estavam vivos os protagonistas deste romance - três homens demasiado sensíveis e inteligentes para poderem viver uma vida normal, com mais dentro de si do que podiam carregar. 
Apesar de separados por milhares de quilómetros, as suas vidas revelam curiosas afinidades e estão marcadas, de forma decisiva, pelo ambiente em que cresceram e pelos lugares, nem sempre reais, onde se fizeram homens. Mas, enquanto os seus contemporâneos se deixaram atravessar pela visão trágica dos cometas, estes foram tocados pelo génio e condenados, por isso, a transformar o mundo. Cem anos depois, ainda não esquecemos nenhum deles. 
Escrito numa linguagem bela e poderosa, que é a melhor homenagem que se pode fazer à literatura, No Meu Peito não Cabem Pássaros é um romance de estreia invulgar e fulgurante sobre as circunstâncias, quase sempre dramáticas, que influenciam o nascimento de um autor e a construção das suas personagens."






"Numa casa há muito fechada, a porta de um dos armários abre-se para uma espécie de sala de jogos. Coberta de pó, uma coleção de livros infantis apresenta os nomes das personagens selvaticamente riscados. No passado, três crianças jogaram ali ao jogo do faz-de-conta, sacrificando os seus sonhos, pois acreditavam que ao fazê-lo tornariam real aquilo em que acreditavam. No entanto, o jogo não foi terminado e, no bosque por trás da casa, uma criatura esfomeada espera desde então pelo único alimento que conhece. Décadas mais tarde, uma família vem passar férias a esta casa. As crianças depressa se veem envolvidas no jogo. Só que elas não sabem as regras. Nem tão-pouco que são os peões, e não os jogadores…"








"Berlim, 1934. Os nazis garantiram a realização dos Jogos Olímpicos de 1936, mas enfrentam grande resistência estrangeira. Hitler e Avery Brundage, o presidente do Comité Olímpico dos Estados Unidos, tudo fazem para tentar encobrir o antissemitismo nazi e assim convencer a América a participar nos Jogos. Bernie Gunther, agora detetive num dos hotéis mais conceituados de Berlim, vê-se arrastado para este mundo de corrupção internacional, enredado entre as várias fações do aparelho nazi.

Havana, 1954. Fulgencio Batista, apoiado pela CIA, acabou de subir ao poder. Fidel Castro foi preso e a Máfia americana ganha poder sobre a indústria do jogo e da prostituição. Bernie, recentemente expulso de Buenos Aires, reemerge em Cuba com uma nova identidade, decidido a levar uma vida de relativa paz. No entanto, quando se depara com duas figuras do passado - um pérfido assassino dos tempos de Berlim, que pouco depois é misteriosamente assassinado, e uma antiga amante que, ao que tudo indica, poderá ser a responsável pelo crime -, percebe que não tem como lhe fugir."






"Um presidente anti-semita na Casa Branca?
Quando o famoso herói da aviação e isolacionista Fanático Charles Lindbergh derrotou esmagadoramente Franklin Roosevelt nas eleições presidências de 1940, o medo invadiu todos os lares judaicos da América. Num discurso transmitido pela rádio à escala nacional, Lindbergh não só tinha acusado publicamente os judeus de empurrarem egoistamente a América para uma guerra sem sentido com a Alemanha nasi, mas também, ao tomar posse como trigésimo terceiro presidente dos Estados Unidos, negociara um pacto cordial com Adolfo Hitler, cuja a conquista da Europa e cuja virulenta política anti- semita ele parecia aceitar sem dificuldade."


E vocês o que têm comprado? O que estão a ler?


9 comentários:

CMachado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CMachado disse...

Philip Roth vc vai amar, já li 3 dele!!
Não sei se vc já leu algo dele...
Terminei O Físico Maravilhoso!!
Estou lendo, uma Distopia de adolescente (rsrs)mas essa achei que valia a pena interessante a premissa."Divergente" e Estou lendo junto "Um mundo brilhante" leituras para descansar a mente (acabei de inventar)(rs) e bem rápidas, mesmo tendo muitas páginas.
Abç e
boas leituras!!

André Nuno disse...

CMachado,
nunca li Roth mas tenho lido opiniões muito favoráveis e resolvi ver por mim. Também acho que vou gostar, por isso deixei esse para o fim. Gosto de deixar para o final o que penso ser o melhor. (por vezes não dá certo! rsrsrsrs) Prentendo ler esses livros na ordem pela qual aqui os coloquei.
Entendo o que vc diz com "leituras para descansar a mente". Também faço isso. Também preciso intercalar livros que exijam mais reflexão com outros que sejam mais simples (mas que tenham uma boa estória e sejam bem escritos, claro!)
Obrigado pela visita!
Abç e boas leituras também para vc.

nuno chaves disse...

Que belas comprinhas... Já tinha trocado algumas impressões contigo no FB. Este livro de Philip Roth (Filipe Roto) tenho-o à uns bons anos talvez 3 ou 4 e nunca lhe peguei. Agora e porque a galinha da vizinha é sempre melhor que a nossa, voltei a lembrar-me dele. Vou esperar que o leias e depois logo se vê.
Quanto a Sangue Ruim.. já li e gostei, é um livro com poucas pretensões mas é bastante engraçado dentro do seu género.
Pela sinopse o livro de Philip Kerr, parece ser bastante interessante.
Quanto a Nuno Camarneiro, alguma curiosidade sim... mas não prevejo a leitura deste autor para breve...

André Nuno disse...

Nuno,
tenho lido boas críticas ao Roto. Li a opinião do Iceman sobre este livro e fiquei entusiasmado. Se quiseres podes lá pesquisar também (N Livros).
O Camarneiro foi Prémio Leya, ouvi os comentários que fez na TSF quando ganhou o prémio e fiquei agradado com o senhor. Quando procurei a obra e li a sinopse resolvi comprar. Espero gostar. Relativamente aos outros dois livros são para divertimento. Gosto de ler obras com "significado" e que me façam pensar mas não consigo ler só "literatura" (seja lá o que isso for). Preciso de ler uns policiais, uns "Eragons" até uns Dan Browns que me façam devorar páginas apenas pela história, pelo suspense e não tanto pela reflexão que me promovem.
Um abraço e obrigado pela visita!

Jojo disse...

Olá André!
Que belas comprinhas! Estou curiosa com o Roth.
Tens um selo no meu blogue!

André Nuno disse...

Jojo,
muito obrigado pela visita e pelo selinho.
Acho que todos nos sentimos felizes por se lembrarem de nós e por esse motivo estou-te muito grato.
Boas Leituras!
:)

Paula disse...

À espera do teu comentário ao livro "No meu peito não cabem pássaros" Espero ler também este ano.

André Nuno disse...

Olá Paula,
estou a lê-lo por estes dias. Penso que não tardará a conclusão da leitura e a respectiva opinião até porque o livro não é grande. Se a leitura demorar mais do que espero poderá até ser mau sinal porque se estará a arrastar.
Até ao momento está a ser agradável mas ainda não descortinei para onde irá evoluir a narrativa. Frases bem escritas e apropriadas traduzindo ideias interessantes. Mais do que esperar desejo realmente gostar desta obra.
:)