sábado, 23 de fevereiro de 2013

Sangue Ruim, Rhiannon Lassiter - Opinião




Sinopse:

Numa casa há muito fechada, a porta de um dos armários abre-se para uma espécie de sala de jogos. Coberta de pó, uma coleção de livros infantis apresenta os nomes das personagens selvaticamente riscados. No passado, três crianças jogaram ali ao jogo do faz-de-conta, sacrificando os seus sonhos, pois acreditavam que ao fazê-lo tornariam real aquilo em que acreditavam. No entanto, o jogo não foi terminado e, no bosque por trás da casa, uma criatura esfomeada espera desde então pelo único alimento que conhece. Décadas mais tarde, uma família vem passar férias a esta casa. As crianças depressa se veem envolvidas no jogo. Só que elas não sabem as regras. Nem tão-pouco que são os peões, e não os jogadores…


Opinião:

Esta é a história de uma família pouco funcional com discussões permanentes que se vai enfiar numa casa de aspecto lúgubre herdada de um familiar, alguém que havia morrido com problemas mentais. Na casa, como seria de esperar, mas também em toda a localidade que a envolve, algo de estranho paira no ar, sobretudo nos arredores mais próximos e no bosque.

A páginas tantas esta família, que desesperadamente procura umas férias em família que permitam uma trégua nas constantes discussões, desentendimentos e amuos entre os filhos de um e outro dos membros do casal, vai sendo arrastada para um perigoso e maléfico jogo iniciado há muito tempo.

Personagens que não parecem humanos, bonecas que aparentam vontade própria, reflexos que parecem albergar vida, livros com os nomes dos personagens riscados profunda e permanentemente. Há uma atmosfera negra e deliciosa de que algo vai acabar muito mal...

O enredo que encontrei conseguiu de forma eficaz e agradável transportar-me para um clima de grande ansiedade e expectativa. A autora conseguiu levar-me para o mundo da história que urdiu e devorei página atrás de página no desejo brutal de saber o que vinha a seguir.

Na minha opinião penso que o criar desta atmosfera contagiante é conseguido de forma plena, excelente, - ainda que recorrendo a alguns clichés como bosques assombrados e bonecas que perseguem personagens com tesouras.

O aspecto que considerei menos positivo neste "thriller" prendeu-se com o facto de, após me elevar para esse estado de euforia sangrenta, de me fazer crescer a saliva pelo climax aguardado, o desenvolvimento não teve sangue nenhum, ninguém morreu, o suspense foi-se dissipando e acabei por me ver num conto com características que me pareceram orientadas para um público mais jovem e mais "tenrinho".

No global achei o livro muito bom e tenho todo o interesse na leitura de mais obras desta autora.

Para ser mais do que muito bom e entrar no capítulo da excelência faltou um pouco mais de violência e uns litros de sangue derramado.

Boas leituras a todos.

6 comentários:

CMachado disse...

Que livro bom deve ser esse! Gosto dessa atmosferas em livros. (rsrs)
Achei engraçado seu comentário para o livro ser excelente precisava de mais litros de sangue.

Agora tenho de ter o trabalho de procurar o nome e a capa que saiu aqui no Brasil, se já chegou aqui e comprar.
Poderia comprar livros por ai mas tenho preguiça...

Abç

André Nuno disse...

CMachado,
o livro é de facto muito interessante.
Quando falei em mais sangue teve a ver com o facto de a autora ter sido capaz de criar uma atmosfera óptima de suspense que, na minha opinião, estava mesmo a pedir que a "coisa corresse mal". Existe uma personagem que a autora nos faz destestar e é quase impossível não desejar vê-la ser "sacrificada". :)
LOL desculpe a aparente frieza da opinião mas se um dia ler esse livro tenho a convicção de que pensará exactamente como eu!

:)

CMachado disse...

Andre,
sim, anotei essa dica estou feliz porque parece-me que o ano de 2013 será promissor em termos de leitura.
Digo isso porque desde que começou o ano li 6 livros que queria muito.

Não entendo porquê, mais no kindler leio muito rápido, realmente me rendi.

Minha estante esta ficando bonita porque sou apaixonada por papel, por capas e amo livro físico!!
Os dois modos de leitura andam juntos, para mim funciona.

Andre te entendo, priorizar os livros nós leitores fazemos isso sim né, se não como pode ser?
Tem a grana, o tempo, mesmo assim, vou te falando dos que estou lendo.

Morte Súbita,(realmente dei 5 estrelas)gostei, mas não precisa correr para ler.
Tenho uma teoria a respeito desse livrinho, achei que ele foi escrito como um serviço publico. Como JKR escreveu os tão amados livros que os jovens amam.
A publicidade deixou claro que MS era um livro adulto é claro que iria despertar a curiosidade dos fãs e os jovens leriam, e os adultos pais também.
Daí, "serviria" para fazer refletir questões importantes. Adolescentes repensar atitudes. E pais tb.

Não me julgue, sou doidinha assim mesmo. As vezes tenho teorias.(rsr)

Legal vc ter um blog a gente troca ideia e aos poucos nos conhecemos eu tenho 5 irmãos e vc nenhum.

Apesar que segundo um livro incrível, "O Pequeno Príncipe" os adultos tem mania de números, pensando que assim conhecemos as pessoas, Perguntas como idade, quantos irmãos... Como se isso bastasse, para conhecer as pessoas (rsr)

E você já leu OPP?
Abç

André Nuno disse...

CMachado,
nunca li OPP mas conheço algumas passagens e acho maravilhoso. Penso que tem muito significado e, embora seja apontado por muitos como um livro para jovens, tem uma mensagem excelente e muita vivência. Por isso penso que um adulto tem mais e melhores condições para verdadeiramente apreciar o livro e compreendê-lo do que propriamente um jovem. É, para mim, um livro muito mais profundo e inteligente do que à partida poderia parecer.

Acho óptimo que vc tenha teorias! Nesse aspecto também sou um pouco "doidinho". :) Não sei se JKR realmente teve essa preocupação ou não mas como não li o livro e vc sim quero acreditar que de facto existiu essa "causa maior" por detrás da escrita e não só uma determinação de vender livros e fazê-los diferentes do que tinha habituado o público... :)

ABÇ!

CMachado disse...

André,

Desejei ficar na moda e comprei MS.
(Brincadeirinha) muito difícil acontecer isso comigo. ;)

O que aconteceu, foi que acompanho o vlog literário da Tatiane Feltrin, ela como professora de inglês leu no original e depois leu em português para poder dizer para gente, sobre a tradução e a revisão, e sobre suas considerações do livro. Daí resolvi ler.

E Andre, tive essa impressão nitidamente mesmo de uma "causa maior". Mas isso não impede deles ganharem muito dinheiro, penso que eles estão sabendo direitinho aquecer o mercado com essas escritoras de adolescentes...

OPP é exatamente isso que você escreveu é incrível e tenho tristeza de não ter lido mais do escritor e sua biografia queria muito ler sua biografia.

Sugestão, você pode ler ele como seu livro de cabeceira, pode ser meia página por noite e mesmo assim vc leria muito rápido.
É encantador!!

Quer uma frase mais linda e certa do que essa: "O essencial é invisível aos olhos"

Abç ae
meu amigo

André Nuno disse...

CMachado,
OPP será com certeza um livro belo e certamente que lerei. :)
Já o MS, mesmo com esse factor de causa maior, não sei não... :)

É mesmo uma bela frase, essa.

Abç ae
amiga!