segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

2012 - Epílogo

Saudações a todos.

2012 terminou e cabe-me efetuar uma retrospeção sobre o dito, neste caso escrito...

Foi, para mim, um ano sui generis, de transformação pessoal e de auto descoberta. Passei-o mais do que o vivi. Foi importante para mim e para o meu crescimento o deserto que atravessei. Neste momento estou fora do purgatório, tentarei manter-me deste lado. Adiante!

Como consequência da minha liquefação encefálica não fui capaz de ler muitos livros embora saliente que tive muito prazer na maioria dos que li.

Descobri Allende, Julian Barnes e David Soares.
Abracei Dickens, Maugham e McCarthy.
Respirei com Paolini e Murakami.
Extasiei com Zafón.  (sempre o bom Zafón!)

O livro que mais gostei foi Marina, do nuestro hermanito. Marcante.

Na barra ali ao lado, nos livros lidos em 2012, podem encontrá-los pela ordem de preferência e não pela de leitura.

Devo-vos opinião ao Caderno da irreverente Maya e ao querido David Copperfield. A seu tempo a terão. Isto é para cá voltarem e não para ler tudo de uma vez!

De mim espero mais estabilidade que me permita ler os 48 livros aos quais me desafiei no GoodReads.

Desejo a todos vós um 2013 fantástico cheio de saúde e com muitos, muitos, muitos livros prazerosos.

Bem hajam.

2 comentários:

Paula disse...

Que 2013 te traga tudo de bom.
Abraço e publica lá a opinião ao "David" que estou curiosa (comprei o livro)

André Nuno disse...

Obrigado, Paula.
Conto fazer uma atualização do blogue no próximo sábado.

Abraço e obrigado pela companhia!