segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Amor à Primeira Vista, Domingos Amaral



Sinopse:

Amor à Primeira Vista compromete-nos a todos - os que lemos jornais, vemos concursos de televisão, assistimos ao jogo e à corrupção na vida política. À primeira vista, parece um thriller, onde são visíveis os traços de um Portugal contemporâneo, apreciados e comentados por personagens que vivem ao nosso lado. Uma apresentadora de televisão (que o leitor até pode identificar...) é o primeiro sinal de que estamos diante de um chamado efeito do real. Depois seguem-se jornalistas, ministros e até falsificadores e negociantes de arte.


Opinião:

Amor à Primeira vista é o primeiro romance do autor Domingos Amaral. Este livro é uma história sobre crime, corrupção, relações pessoais e profissionais, imprensa, política e, claro está, o amor.
Tropeçamos em encontros, desencontros, paixões, aventuras e... algo mais.

Este livro é um romance que se lê facilmente, com um enredo interessante e, por vezes divertido. É curioso saborear os meandros das relações entre os diversos personagens, com as virtudes e defeitos de qualquer pessoa que pertença ao nosso grupo de conhecidos.

À semelhança de obras posteriores do mesmo autor temos emoção, bom-humor, algum drama e, claro, sexo. 

Como referi, e trata-se de um pormenor importante, este é o primeiro romance do autor, motivo pelo qual não podemos estar à espera de encontrar uma obra perfeita ou sequer muito madura, todavia tão pouco é meu desejo obnubilar o valor que lhe pertence com toda a justiça. 

Enquadra-se dentro das expectativas que trazia quando iniciei a sua leitura.

O que menos gostei foi a circunstância de ter esbarrado em dois ou três erros ortográficos que uma mais cuidada revisão facilmente teria evitado.

13 valores em 20.

E vocês que têm a dizer?
Já leram o autor?
Habitualmente gostam das primeiras obras de cada escritor ou preferem evitá-las?
Gostam de ver a evolução de um escritor ou preferem passar logo para a "fase adulta"?

Até já... ;)

6 comentários:

Paula disse...

Eu gosto de passar à "fase adulta" :)
De Domingos Amaral, tenho "Quando Lisboa Tremeu" que penso ler ainda este ano :)
Abraço

Arame Farpado disse...

Paula,
também me parece que é a atitude mais acertada. No final das contas isto reduz-se ao prazer que temos em ler um livro. Porquê não aproveitar logo o melhor de um autor?
Apesar de tudo este livro está longe de ser uma desilusão.
Abraço.

Su disse...

Do autor li "Os cavaleiros de São João Baptista" que abraçou muito o factor "sociedade secreta/Dan Brown" em voga há uns anitos atrás. Gostei, mas não achei nada de especial. Opiniões são opiniões :D

André Nuno disse...

Su,
também li esse livro e na altura gostei bastante.
Estávamos na era do secretismo, do ocultismo, e eu estava viciado nisso!
Os livros do Domingos Amaral não são nada de especial... mas vou gostando e o autor tem evoluído. "Quando Lisboa Tremeu" é a sua melhor obra. (Também o mais recente)
:)

Miguel Pestana disse...

Ola André.
Não li ainda o autor. Não posso me pronunciar. Já li opiniões muito positivas sobre "Quando Lisboa tremeu". Penso que será o primeiro que vou ler dele.

A capa deste "Amor à primeira vista" é apelativa. Um sorriso, ou melhor, meio sorriso, já vale bastante :)

André Nuno disse...

Miguel,
de facto "Quando Lisboa Tremeu" é um bom livro.
É um Domingos Amaral mais maduro enquanto escritor.
Tens de desdobrar a capa do livro, verás o sorriso completo... :)